Boletim/Aviso Circular 13/17 05-09-2017

MACIEIRA

Mosca-da-Fruta

Continuamos a verificar um elevado número de capturas nas armadilhas instaladas nos nossos Postos de Observação Biológica e um forte ataque nos frutos maduros.
Aconselhamos, conforme Circular anterior, a realização de estimativa do risco nas variedades mais tardias. Observe 5 frutos por árvore em 30 árvores e se registar 1 a 3% de frutos picados deve realizar tratamento, respeitando o Intervalo de Segurança (IS).
Nota: Esta recomendação é extensível a todas as fruteiras alvo desta praga, à medida que atinjam o início da maturação. Como medida cultural, continuamos a recomendar a retirada e enterramento dos frutos atacados e/ou caídos nas parcelas.


OLIVEIRA

Mosca da Azeitona

As condições meteorológicas verificadas nos últimos dias favoreceram o desenvolvimento da mosca-daazeitona. Nos olivais mantidos sob observação registámos um acréscimo de adultos (Fig. 1) e picadas (Fig. 2) com a presença de ovos e larvas vivas, tendo sido atingido o Nível Económico de Ataque (8 a 12% de frutos com formas vivas).
Esta praga destrói a polpa da azeitona provocando a queda prematura dos frutos e as suas picadas facilitam a instalação da Gafa.

Fig. 1 - a) Adultos de mosca-da-azeitona e b) Azeitona com picada

Face ao risco aconselhamos a observação de 100 frutos e, se observar 8 a 12% das azeitonas com formas vivas, deve proceder à realização de tratamento. Consulte no verso da presente Circular as substâncias ativas homologadas para esta finalidade.

Gafa

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera não prevê a ocorrência de precipitação para os próximos dias. Contudo, o granizo ocorrido provocou feridas nas azeitonas que, associado à precipitação e forte humidade registadas, proporcionam o aparecimento da doença. As azeitonas gafadas apresentam depressões de cor escura e aspeto gorduroso (Fig. 3), originando azeite de elevada acidez e gosto desagradável. Face ao risco recomenda-se a realização de um tratamento com um fungicida à base de cobre (IS – 7 dias) ou trifloxistrobina (IS - 21 dias).

Fig. 3 – Azeitona gafada após ataque de mosca-da-azeitona e picada recente

Nota : Se as suas oliveiras se encontram consociadas com vinha, aconselhamos a realização de tratamento só após a vindima.

Intervalo de Segurança (IS): Consulte no rótulo do produto fitofarmacêutico esta informação. O Intervalo de Segurança corresponde ao número de dias que deve decorrer entre a aplicação e a colheita.

Consulte o Boletim no Serviço Nacional de Avisos Agricolas:
Boletim Nº13